Previous Next

Luiz D'Orey

É entre a rua e o ateliê... Entre a intenção e o acaso, que acontece a pintura de Luiz d'Orey. No dia 16 de agosto, o artista abre sua primeira exposição individual, “quase plano”, na galeria Mercedes Viegas, com 15 pinturas inéditas em formatos diversos. Os trabalhos fazem parte de uma série que vem desenvolvendo há 2 anos. Para a construção de uma imagem, que tem como ponto de partida fotos tiradas de construções e da arquitetura de cidade de NY,  o artista utiliza pôsteres arrancados dos tapumes de obra como o seu principal material.  


“Uma das coisas que mais me interessa nesse sistema são os limites criados pela disponibilidade do material que naturalmente me propõe problemas pictóricos a serem resolvidos”, diz. “O meu trabalho está sempre dialogando com este limite entre o acaso e a intenção, mas o mais interessante é que o acaso, em questão, se dá porque a matéria prima foi produzida com outras intenções como a de anunciar um show, promover uma marca, transmitir uma mensagem política...”, completa. Este cruzamento de intenções atrai d'Orey à medida que leva para dentro da pintura um conteúdo verdadeiro a respeito de um determinado lugar e tempo específicos. 


E foi justamente pensando nessa questão que, recentemente, ele teve a ideia de, após terminar cada pintura, fotografar e reproduzir sua imagem em um papel de pôster,  colando-o novamente no tapume de obra. Após um registro diário fotográfico e de vídeo, Luiz arranca o seu trabalho e o reutiliza sobre a imagem da pintura como início de um novo trabalho. “Conto com um número enorme de assistentes e fornecedores de material”, brinca d'Orey.

 


 

“quase plano”  de Luiz d'Orey

17 de agosto  a 23 de setembro de 2017.

Mercedes Viegas Arte Contemporânea - Rua João Borges, 86 - Gávea, Rio de Janeiro. tel: (21) 2294-4305

De segunda a sexta, das 11h às 19h. Sábados: 15h às 19h


Deixe sua Crítica

Você precisa estar logado para deixar a sua crítica. Faça seu login abaixo ou clique aqui para se cadastrar.

jose ronaldo muller
terça, 22 de agosto de 2017

Sua primeira individual aos 23 anos, foi cercada de carinho. Sucesso de público e de vendas. Luiz d´Orey é um jovem aplicado em suas pesquisas urbanas e trabalha e estuda no território urbano das ruas de New York, mas poderia ser em qualquer outra grande cidade do mundo. A busca pelo seu criterioso trabalho estético é o que importa. O que lhe move são linhas, perspectivas e cores. O primeiro chute foi dado e agora é jogar o jogo das artes.